Quinta-feira, 9 de Junho de 2011
Módulo 6 - testes

 Testes de funcionalidade, design, conteúdos, segurança e compatibilidade

 

A preparação dos teste de funcionalidade, design, conteúdos, segurança e compatibilidade, consistiu na realização de grelhas para descrever o tipo de erros e depois atribuir prioridades, já colocadas no post - http://mobiletouristguide.blogs.ua.sapo.pt/20744.html. Para estes testes preenchemos as tabelas a seguir apresentadas, houve outros erros deste tipo, já encontrados anteriormente e corrigidos, apenas apontámos aqui os erros que surgiram nesta última fase de trabalho. As referências na TABELA 2 correspondem às referências dos erros descritos na TABELA 1.

Tínhamos feito uma outra tabela para os testes de compatibilidade que estava ainda incompleta, mas como não conseguimos mais dispositivos para testar acabámos por abandonar essa tabela. Esporadicamente utilizamos o iPhone do prof. Nuno durante as aulas para verificar algumas duvidas, que estão assinaladas nas tabelas de caracterização e descrição de erros, quando o erro só se verifica em iOS ou Android é escrito na descrição.

 

tabela_caracterizacao_descricao.pdf - TABELA 1

tabela_prioridade.pdf - TABELA 2

 

 

Mediante o uso da tabela de prioridade - TABELA 2, utilizando cores para identificar com maior facilidade cada nível de prioridade do erro, vermelho para os erros mais graves que devem ser resolvidos o mais rápido possível para o correcto funcionamento da aplicação; a cor laranja para os erros de prioridade média na sua resolução mas que não interferem completamente com a operatividade; e amarelo para aqueles de baixo nível de prioridade, erros que, ainda que permitam o funcionamento da aplicação, são visíveis e se fazem notar quando esta é utilizada, e que a equipa acredita ser possível resolver sem grandes complicações, pelo que não merecem ser deixados de lado; e finalmente verde para aqueles que já foram resolvidos. Assim conseguimos sem nenhuma dificuldade, e de maneira rápida, estabelecer prioridades e determinar o estado e progresso do trabalho enquanto à resolução de estes problemas.

 

   Assim, determinámos que vamos tentar corrigir todos os erros detectados que estão presentes na tabela, a excepção do erro com a Ref.: 0003 na parte de Compatibilidade, já que foram testadas várias possíveis soluções ao problema do footer, a resolução temporária que resolve os problemas de compatibilidade e funcionalidade é manter o footer fixo no final o que obriga a utilização do scroll em algumas páginas para lhe aceder, não é a solução ideal, mas neste momento é o que resulta melhor em termos de programação. Este erro é classificado como de Alta Prioridade, mais pelo desafio que representa, que pela gravidade do funcionamento da aplicação sem o footer trabalhar tal e como tinha sido planificado inicialmente, optando como último recurso uma solução mais simples ainda que menos dinâmica para ele.

 

 

Testes de usabilidade

 

 

 

Enquadramento e preparação

 

            Os testes de usabilidade com utilizadores foram realizados no dia 07/06/2011 numa sala do DeCA. Com estes testes pretendemos estudar a aplicação do ponto de vista do utilizador, saber se é intuitiva e simples de utilizar e se apresenta utilidade para o utilizador.

            Preparámos a sala, tentando simular uma sala de museu, imprimimos três obras (http://mobiletouristguide.blogs.ua.sapo.pt/22178.html) e colocamos ao lado os respectivos códigos QR. Quanto aos utilizadores, tínhamos decidido que iriam ser seis, inicialmente entrariam três, um de cada vez e filmaríamos o teste, uma câmara captaria o ambiente geral e outra câmara seguiria os movimentos do utilizador com o objectivo de percebermos a interacção deste com o dispositivo e a aplicação. De seguida iriamos ver como a aplicação se comportaria estando três outros utilizadores a utilizá-la em simultâneo. Como não tínhamos três dispositivos para testar, acabámos por fazer seis testes individuais.

Os utilizadores fariam parte do nosso publico-alvo, referido na entrega do Modulo 1, pessoas jovens e adultas com interesse em tecnologias que utilizam gadgets no seu dia-a-dia, possuem um destes telemóveis e tem gosto pela cultura e conhecimento. Uma vez que este publico-alvo está familiarizado com estas tecnologias e possui um telemóvel com as características requeridas para utilizar a aplicação, pensámos em fazer um teste de utilização livre, sem guião, em que o utilizador ‘pensaria alto’ (thinking-aloud protocol) enquanto nós também iriamos colocando questões que achássemos relevantes(question-asking protocol).  Para mais informações sobre a preparação dos testes, aceder a (http://mobiletouristguide.blogs.ua.sapo.pt/21378.html)

Pensámos que estávamos no departamento certo para encontrar seis indivíduos que se enquadrassem no publico-alvo, daí que não contactámos ninguém com antecedência. No dia dos testes, isto veio-se a revelar um erro, nenhum dos participantes possuía um telemóvel com SO Android nem iPhone, embora familiarizados com tecnologias, não estavam muito habituados a utilizar este tipo de dispositivos e neste ponto verificamos que deveríamos ter também um guião como plano B. Tentámos guiar os participantes o melhor possível e explicar em que consistia a aplicação, onde seria usada em contexto real, como funciona a leitura de QR codes para que os testes tivessem sucesso.

 Com isto aprendemos que, numa fase posterior, se for necessário repetir os testes, devemos contactar os utilizadores com antecedência e no caso de querermos fazer testes livres, ter sempre um guião para no caso de a primeira alternativa não resultar.

 

Conclusões e análise dos testes

 

  Após analisarmos a respostas dadas aos inquéritos pós-sessão (http://mobiletouristguide.blogs.ua.sapo.pt/22364.html) que os participantes responderam, a visualização dos vídeos e apontamentos que retirámos, verificamos que há várias coisas a melhorar, algumas que já nos tínhamos apercebido e outras que são novas para nós.

 

Os pontos seguintes foram apontados pela maioria dos participantes:

·      O tamanho do texto, principalmente, na ‘informação do POI’ deveria ser aumentado.

·      As imagens relacionadas com os POIs deviam dar para ampliar e passar para a imagem seguinte sem ter que voltar à lista de imagens.

·      Necessidade de ter o logout sempre presente, no final quando pedíamos aos utilizadores para terminarem sessão, ficavam um pouco perdidos, um deles referiu que enquanto navegava não se apercebia se estava autenticado ou não e tendo o logout presente ou alguma indicação de sessão iniciada seria útil.

·      Depois de o utilizador se registar, não devia ser necessário fazer login.

·      Nos comentários, clicando na foto do utilizador deveria dar acesso ao perfil público do mesmo.

 

Outras questões que apenas foram apontadas por um ou dois utilizadores mas que consideramos relevantes são:

·      Aumentar o tamanho dos ícones, principalmente na ‘home page’.

·      Ligação a redes sociais, para poder partilhar os comentários.

·      As imagens relacionas com o POI não deviam estar achatadas, mas fazer-se um crop quadrado.

·      A hiperligação de ‘classificar POI’ devia estar destacada para se perceber que é um botão.

·      As caixas dos comentários deviam ter um aspecto diferente, o título devia ter maior relevância que o utilizador e a data.

·      Os utilizadores têm alguma dificuldade em perceber a diferença entre a classificação da obra (média das votações) e a votação que os próprios atribuem ao POI.

·      Na página de ‘alterar perfil’, na opção de género devia haver uma checkbox em vez de ser necessário escrever por extenso.

·      O aspecto do ‘top POIs’ necessita de ser melhorado.

 

A um nível geral, os participantes consideraram que a aplicação tinha utilidade e um design apelativo, o esquema de cores e a estruturação de conteúdos também foram apreciados.

            A maioria destes problemas vai ser resolvido, no entanto a ligação a redes sociais parece-nos demasiado complexo, pois já tínhamos experimentado tentar fazer a autenticação com o login do facebook e isso fez-nos perder algum tempo e acabamos por abandonar essa opção. Outra questão complexa tem a ver com as imagens dos POIs darem para aumentar e navegar entre elas, mas vamos tentar resolver essa questão também. As restantes sugestões dos participantes vão ser postas em prática.

 

Em baixo colocamos os vídeos da câmara de filmar, que filmaram o ambiente geral. Os vídeos que captaram o ecrã do telemóvel e a interacção do utilizador com o mesmo foram filmados com outro telemóvel e por questões técnicas não conseguimos retirar ainda os vídeos do mesmo, está a dar erro na transmissão de conteúdos, pelo que não os vamos postar até arranjarmos solução e aí colocaremos novo post. O ultimo vídeo mostra a interacção com o utilizador porque foi filmado com a câmara de filmar.

 

VÍDEOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Testes de acessibilidade

 

 Dentro do trabalho realizado, seja no desenvolvimento do produto na etapa de pré e produção do mesmo, assim como nesta etapa de testes, temos tido em consideração, constantemente, as recomendações para as “Boas Práticas para Trabalhos em Web Móvel”, listagem de recomendações da W3C | Mobile Web Iniciative. Assim, temos seguido padrões de trabalho considerando alguns dos elementos básicos destas recomendações, como:

·      Evitar os riscos conhecidos, ao tentar simplificar ao máximo possível a estrutura da aplicação evitando complexidades desnecessárias.

·      Considerar as limitações dos dispositivos, cuidando a parte de design, como na paginação, programação e estruturação da aplicação, assim como nos seus conteúdos.

·      Tentámos reduzir ao máximo o tamanho de todos os elementos, sempre e quando não fica comprometido a qualidade do produto final apresentado ao utilizador, o que leva também a optimizar o uso da rede, assim como a capacidade operativa do hardware.

·      Desde o início que o produto foi pensado desde o ponto de vista de utilizadores, para assim, conseguir desenvolver a aplicação desde uma perspectiva mais realista e mais funcional.

·      Foram utilizados dispositivos móveis, assim como emuladores para testar a aplicação em grande parte do seu desenvolvimento. Mas também foram realizados outros tipos de testes, como por exemplo, na parte gráfica, para determinar uma paleta de cores correcta e coerente.

·      Foram formatados os conteúdos para que fossem compatíveis com os dispositivos aos quais foram destinados.

·      Foram evitadas janelas pop-ups.

·      A navegação foi planificada para ser feita de forma clara e fluida, sem dificuldade e de forma lógica.

·      Tivemos o cuidado de não ser sobre-utilizado o recurso a links dentro de cada página e da aplicação em geral.

·      Foi optimizado o uso das imagens, reduzindo o seu tamanho

·      Verificou-se o funcionamento das cores e os contrastes nos dispositivos móveis, assim como tamanho, ergonomia, e compreensão dos elementos gráficos utilizados.

·      O deslocamento dentro das páginas é unidireccional.

·       O uso do teclado foi reduzido ao mínimo e indispensável.

·      Foram devidamente formatados os conteúdos para que seja fácil apreciar a relevância entre eles pelo utilizador.

 
 

Obviamente, são recomendações, e para conseguir o trabalho realizado foi preciso encontrar soluções inovadoras e até diferentes, sempre com o objectivo final de atingir a solução para os problemas, conflitos e desafios que foram surgindo, o qual levou algumas vezes utilizar num método menos convencional, mas que conseguia o resultado pretendido.

 
 
 
http://www.w3.org/Mobile/
http://www.w3.org/2011/02/mobile-web-app-state.html
http://www.w3.org/TR/mwabp/
http://www.w3.org/2007/02/mwbp_flip_cards.html
 
 

 

 

 

 




.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Mobile Tourist Guide / se...

. Back Office

. Reunião de grupo – 13.06....

. Módulo 6 - testes

. Módulo 6 – Versão beta

. Testes de usabilidade

. versão beta e testes – au...

. Actualizações – testes

. Ponto de situação – OT 01...

. Versão beta e testes – au...

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds