Sexta-feira, 15 de Abril de 2011
Módulo 4 – especificação funcional e técnica do projecto

 

Especificação gráfica/funcional

 
A especificação gráfica do projecto tem como objectivo o estudo das soluções-chave ao nível da imagem de marca do projecto, o estudo gráfico, a paleta cromática, a tipografia, o estudo da interface e interacção com o utilizador.      
 
 
Estudo das soluções criativas chave
 
O nome do nosso projecto é ‘Mobile Tourist Guide’ e consiste numa aplicação móvel que permite que o utilizador experiencie uma visita turística a outro nível com a disponibilização de conteúdos multimédia complementares, a escolha de percursos e a partilha de opiniões. O nome da aplicação é o mesmo da proposta inicial do projecto, pois o grupo concorda que o nome se adapta ao conceito do produto. Verificámos a possibilidade da marca já existir aplicada a outro produto ou serviço e nada encontrámos, o que nos leva à confirmação que é o nome ideal para o projecto. O facto de ser um nome em Inglês valoriza o facto de ser feito para turistas de várias nacionalidades, que poderá vir a ser utilizado em todo o mundo.
Relativamente à identidade da marca, por sugestão dos orientadores, vamos considerar o nosso projecto como um subproduto da marca ‘mesht’ (http://mesht.blogs.ua.sapo.pt/), portanto vamos seguir a orientação do manual da identidade da mesma para o estudo da identidade da marca ‘Mobile Tourist Guide’.
O projecto ‘mesht’ procura desenvolver soluções tecnológicas para o sector turístico, em várias vertentes, sendo que o nosso projecto se enquadra na vertente mobile.
 
Lógotipo mesht:

 

   

 

A marca do ‘mesht´ consiste num desenho da letra ‘M’ e tanto ‘mesht’ como ‘Mobile Tourist Guide’ começam pela letra ‘M’ logo torna-se simples adaptar a marca ao nosso projecto.
 
                O manual de identidade gráfica de ‘Mobile Tourist Guide’ pode ser consultado abaixo:

 

mtg_logo_manual.pdf

 
 
 
Estudos gráfico, cromático, tipográfico, de interfaces e interacção
 
Além dos estudos gráficos, cromáticos e tipográficos relativos ao logótipo (ver manual de identidade), é necessário especificar o esquema de cores a utilizar em toda a aplicação.
 
 
As nossas escolhas cromáticas e sua aplicação:

 

Mais detalhes no post - http://mobiletouristguide.blogs.ua.sapo.pt/12696.html

 

 

Ícones:
 
A elaboração dos ícones passou por várias fases e aperfeiçoamentos que constam nos posts anteriores no blog. Inicialmente tínhamos pensado em vários botões textuais, mas acabámos por perceber que seria vantajoso reduzir os elementos textuais, devido às dimensões do ecrã, o que nos deixaria mais espaço para outro tipo de conteúdos.
Após a realização dos ícones e de realizarmos simulações com conteúdos reais nas grelhas da interface apresentadas no ponto seguinte, fizemos testes com utilizadores com um dispositivo móvel para testar se seriam suficientemente intuitivos. Nestes testes abordámos algumas pessoas de forma informal e explicámos brevemente em que consistia a aplicação e questionámos como interpretavam cada um dos ícones, a maioria dos ícones foi mantida, mas chegámos a melhorar alguns tendo em conta a opinião dos utilizadores, em baixo, fica a versão final dos ícones. A integração destes ícones na aplicação fará mais sentido no ponto seguinte onde os podemos ver já incorporados em diferentes ecrãs.

 

 Ler código

Ajuda

Login

Registar

Submeter

Home

Procurar

Editar

Adicionar

Eliminar

Percursos

 Informação

 Fotos

 Vídeos

 Comunidade

Seguinte

Anterior

Estrelas de classificação

A carregar
 
 

 

Estudos de interacção e interface:
 
 
Para os estudos de interacção e interface, elaborámos grelhas nas quais vão assentar os conteúdos da aplicação. Com a composição das grelhas para todos os ecrãs únicos fizemos também estudo de cinzentos e simulação com conteúdos muito próximos de real.

 

 

 

 

A primeira grelha vai ser utilizada no ecrã inicial, nos percursos e no top POIs1 pois aplica-se melhor a uma listagem de conteúdos. A segunda grelha vai ser usada após a leitura do código QR no ecrã que mostra informação adicional sobre o POI, aí há claramente duas áreas distintas, na parte superior conteúdos fixos e na parte inferior vários separadores com informação variada. Para verificar como os conteúdos vão encaixar nestas grelhas, podemos visualizar simulações nos posts:

 

http://mobiletouristguide.blogs.ua.sapo.pt/13611.html

 

http://mobiletouristguide.blogs.ua.sapo.pt/15439.html

 

 

 

Especificação técnica

 

 

 

 

A especificação técnica tem como objectivo definir as características que a implementação do sistema irá apresentar e definir o ambiente e as linguagens a utilizar durante o seu desenvolvimento, para isso torna-se necessário especificar o modelo/arquitectura do sistema, mapa de navegação, fluxogramas detalhados das funções principais e modelo de base de dados.

 

Modelo/arquitectura do sistema

 


 

 

Mapa de navegação
 
Fizemos três mapas de navegação distintos, um de front-office, para os utilizadores registados e não registados, onde o cadeado representa as áreas onde apenas os utilizadores registados têm acesso. As restantes são visíveis por ambos. Fizemos também dois mapas de navegação para o back-office, um que diz respeito à navegação dos administradores e outros à dos moderadores, isto porque, os administradores são responsáveis pelos conteúdos respeitantes aos POIs, inseridos a pedido das entidades dirigentes dos POIs e outros conteúdos da aplicação que foram inseridos pelos próprios administradores, aos moderadores cabe gerir os conteúdos colocados pelos utilizadores: comentários, percursos, top POIs1, votação1.

 

 Mapa de navegação front-office:

Utilizadores registados e nao registados (ver legenda)

 

 

Mapas de navegação back-office:

Administradores

 

Moderadores

 

 

Fluxogramas
 

Em seguida indicamos os fluxogramas com as funções principais da aplicação no que diz respeito aos tipos de utilizadores: utilizadores não registados, utilizadores registados, moderadores e administradores.

Verificam-se funções comuns a todos os utilizadores como o login e escrever texto:

Fluxograma de login de utilizador 

Fluxograma escrever texto

 

 

Função comum a utilizadores não registados, utilizadores registados e administradores - a leitura de código QR dos POI:

Fluxograma de leitura de código QR dos POI 

exemplo: com a implementação de novos códigos QR os administradores necessitam de testar a leitura dos mesmos. 

 

 

 

Função comum a utilizadores registados e administradores - a inserção de imagens:

Fluxograma de inserção de imagem

exemplos: a inserção de foto de perfil por parte dos utilizadores registados e a inserção de fotos de POIs por parte dos administradores.

 

 

 

 

Função comum a utilizadores registados e moderadores  - adicionar comentários:

Fuxograma de inserção de novo comentário

 

 

 

Por fim apresentamos as funções que são especificas a cada tipo de  utilizador.

 

 Funções específicas dos moderadores - gestão de comentários e a gestão de percursos:

 

 Fluxograma de edição de comentário

 

Fluxograma de remoção de comentário

 

Fluxograma de adicionar novo percurso 

Fluxograma de edição de percurso

Fluxograma de remoção de percurso

Fluxograma de Top POIs

 

 

Funções específicas dos administradores - gestão de POIs:

Fluxograma de inserção de novo POI

Fluxograma de edição de POI


 
 
Fluxograma de remoção de POI
 
 
Modelo de base de dados
 
 
Nesta base de dados há duas tabelas que podem ser consideradas principais: a tabela dos POIs (POI) e a tabela de utilizadores, todas as outras provém das relações e interacções entre elas. A parte do top e da classificação é a mais complexa, porque a classificação de cada POI é obtida através da média dos votos dos utilizadores e cada local visitado tem um top correspondente.
 
 
----------------
Notas:
1top POIs e votação – nos posts anteriores o top POIs era referido como ranking e a votação era o rating; uma vez que estas duas palavras podem gerar alguma confusão, decidimos arranjar uma alternativa mais simples e em português, pois a aplicação está a ser desenvolvida em português no âmbito da disciplina de projecto, embora a ideia, no limite, seja que a aplicação futuramente possa ser utilizada a nível mundial; neste momento, para facilitar a compreensão dos utilizadores decidimos optar por esta alternativa.

 



publicado por mariajcampos às 02:13
editado por filipe-monteiro em 02/05/2011 às 15:46
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
17
18

19
20
21
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Mobile Tourist Guide / se...

. Back Office

. Reunião de grupo – 13.06....

. Módulo 6 - testes

. Módulo 6 – Versão beta

. Testes de usabilidade

. versão beta e testes – au...

. Actualizações – testes

. Ponto de situação – OT 01...

. Versão beta e testes – au...

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds